Muito mais que só letras de músicas

  • Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Hot Spots
  • Notícias
  • PLAY

    Frühling In Paris
    Im Lichtkleid kam sie auf mich zu
    Ich weiß es noch wie heute
    Ich war so jung
    Habe mich geniert
    Doch habe es nie bereut
    Sie rief mir Worte ins Gesicht
    Die Zunge Lust gestreut
    Verstand nur ihre Sprache nicht
    Ich habe es nicht bereut

    Oh non! Rien de rien
    Oh non! Je ne regrette rien

    Wenn ich ihre Haut verließ
    der Frühling blutet in Paris
    Ich kannte meinen Körper nicht
    Den Anblick so gescheut
    Sie hat in mir ein Licht gezeigt
    Ich habe es nie bereut
    Die Lippen oft verkauft weich
    und ewig sie berührt
    Wenn ich ihren Mund verließ
    dann fing ich an zu frieren
    Sie rief mir Worte ins Gesicht
    Die Zunge Lust gestreut
    Verstand nur ihre Sprache nicht
    Ich habe es nicht bereut

    Oh non! Rien de rien
    Oh non! Je ne regrette rien

    Wenn ich ihr Haut verließ
    der Frühling blutet in Paris
    ein fluster fiel ihr in den Schoss
    und führte feinen klang
    habe viel geredet, nichts gesagt
    und fühlte sich gut an
    sie rief mir worte ins gesicht
    und hat sich tief verbeugt
    Verstand nur ihre Sprache nicht
    Ich habe es nicht bereut

    Oh non! Rien de rien
    Oh non! Je ne regrette rien

    Wenn ich ihr Haut verließ
    der Frühling blutet in Paris
    Primavera em Paris
    Nua ela veio até mim
    Lembro-me como se fosse hoje
    Eu era tão jovem
    Tive vergonha
    Mas nunca me arrependi
    Ela jogou palavras na minha cara
    A língua espalhava desejo
    Só não entendia seu idioma
    Eu nunca me arrependi

    Oh não, nada de nada
    Oh não, não me arrependo de nada

    Quando eu deixei sua pele
    A primavera sangrou em Paris
    Eu não conhecia meu corpo
    A visão tão evitada
    Ela mostrou luz em mim
    Eu nunca me arrependi
    Os lábios vendidos e macios
    E sempre tocá-los
    Quando eu deixei sua boca
    Comecei a congelar
    Ela jogou palavras na minha cara
    A língua espalhava desejo
    Só não entendia seu idioma
    Eu nunca me arrependi

    Oh não, não
    Oh eu não me arrependo de nada

    Quando eu deixei sua pele
    A primavera sangrou em Paris
    Um sussurro caiu no colo dela
    E levou a sons finos
    Conversei muito, mas não disse nada
    E pareceu bom
    Ela jogou palavras na minha cara
    E se curvou profundamente
    Só não entendia seu idioma
    Eu nunca me arrependi

    Oh não, não
    Oh eu não me arrependo de nada

    Quando eu deixei sua pele
    A primavera sangrou em Paris



    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Rammstein

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.