Muito mais que só letras de músicas

  • Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Play
    PLAY

    Mataram um amigo meu, isso foi quase agora
    Senti que algo ruim tava acontecendo lá fora
    Olhei pela janela, uma estrela brilhou mais forte
    Sabia que esse não era um sinal de sorte

    Telefonema afoito, atende eu preciso falar
    Já era tarde, o olho arde, eu me pego a chorar
    Onde é que eu tava, que eu não tava lá
    Corte a minha carne, livre a dele, faça algo pra mudar

    Deus, mataram um amigo meu, e ele tava errado
    Disse o que não devia, deveu e então foi cobrado
    Divida vão, leve o dinheiro, leve tudo
    Devolva uma vida e devolva a voz do meu coração mudo

    Mudei meu modo de enxergar a vida, o mundo
    Mandei meu mal ficar aprisionado lá no fundo
    Porque se até meu bem já pensa em matar alguém
    Meu mal porém, já teria matado sem dó, porque

    Mataram um amigo meu e eu até nem sei
    Quem tem mais culpa: quem matou ou eu que não salvei
    Ou o sistema sujo que dá arma pro neguinho
    Dá miséria e transforma em sangue a água e o vinho

    Transforma em saudade uma amizade sem perdão
    Me sinto fraco, perna bêbada, me jogo ao chão
    Me benzi, me rendi ali caí em depressão
    Avisa o pivete brincando de lego,
    se cansa de esmola sem coração
    Malditos minutos tão tenso, tão frio
    Governo escroto, tão mal, tão viu
    Plantaram ódio no coração do Brasil
    Agora colherão corpos sem vida boiando num rio

    A gente dorme achando que tá tudo bem
    Que a morte é uma amiga distante que promete e nunca vem
    Se o inferno existe mermo, conheço e é aqui
    A maldade borbulha e o demônio se orgulha
    vi quando mataram um amigo meu
    Que meu coração tentou parar
    como se quisesse que fosse eu

    Meu sentimento cai sobre o papel
    Como a tentativa de que o vento encaminhe ao céu
    E essa moda de querer ser mais, querer ter mais
    Faz com que a gente se torne tão menos do que fomos lá atrás
    Lembro que ele me olhou triste, não percebi
    Uma conversa poderia ter te segurado aqui
    E ficam fotos e fica o arrependimento, mano
    Machista demais pra ter te dito que te amo
    Olha por mim, porque eu tô precisando
    E quando chegar minha hora me chama pro rolê que digo: vamo!

    Um bilhete de adeus em letras garrafais
    Uma caixa vazia de comprimidos letais
    Finalmente ele encontrou a paz
    Assassinado pela sociedade que cobrou demais
    Mataram um amigo meu

    Larissa O

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Projota

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.