Muito mais que só letras de músicas

  • Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Play
    PLAY

    O cara que catava papelão pediu
    Um pingado quente, em maus lençóis, nem voz
    Nem terno, nem tampouco ternura
    À margem de toda rua, sem identificação, sei não
    Um homem de pedra, de pó, de pé no chão
    De pé na cova, sem vocação, sem convicção

    À margem de toda candura
    À margem de toda candura
    À margem de toda candura

    Um cara, um papo, um sopapo, um papelão

    Cria a dor, cria e atura
    Cria a dor, cria e atura
    Cria a dor, cria e atura
    Cria a dor, cria e atura

    O cara que catava papelão pediu
    Um pingado quente, em maus lençóis, à sós
    Nem farda, nem tampouco fartura
    Sem papel, sem assinatura
    Se reciclando vai, se vai

    À margem de toda candura
    À margem de toda candura
    À margem de toda candura

    Homem de pedra, de pó, de pé no chão

    Não habita, se habitua
    Não habita, se habitua
    Não habita, se habitua
    Não habita, se habitua

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de O Teatro Mágico

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.