Muito mais que só letras de músicas

  • Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Mais sobre
    Siga o Vagalume
    Twitter Google+ YouTube Tumblr
    Publicidade

    Morte de Solomon Burke deixa enorme vazio na música negra

    O soulman regravado pelos Rolling Stones e Blues Brothers morreu ontem

    Há 4 anos da Redação

    Solomon Burke letrasSolomon Burke, o mito da Soul Music que morreu ontem
    A morte de Solomon Burke deixa a soul music ainda mais orfã. O cantor que aos 70 anos seguia firme morreu durante um voo para Amsterdã onde faria show terça-feira.
    Burke era a própria história viva do soul e teve uma vida pra lá de curiosa. Ele foi entre outras coisas, dono de agência funerária, de uma rede de farmácias e também era pregador de sua própria igreja. Ele ainda era pai de 21 filhos e sabe-se lá quantos netos e bisnetos.

    Na música se autodenominou "o rei do Rock'n'Soul" e ajudou a sedimentar o gênero ao lado de outros nomes como Ray Charles e Sam Cooke. Suas gravações mais históricas saíram nos anos 60 quando esteve ligado aos elo Atlantic. São dessa fase pérolas eternas como Everybody Needs Somebody To Love (regravada pelos Rolling Stones e que tem importante destaque no filme "Blues Brothers" (ou "Os Irmãos Cara de Pau), Cry To Me (outra que os Stones gravaram) e Got To Get You Off Of My Mind. Essa última é citada como uma das favoritas de Rob Gordon no livro Alta-Fidelidade de Nick Hornby.

    Como ocorreu com boa parte dos grandes nomes da soul music dos anos 60 e início dos 70, a carreira de Solomon entrou em declínio. No caso dele assim que deixou a Atlantic os hits rarearam ainda que ele tenha continuado com as gravações e performances.

    A ressurreição se deu em 2002 com o belo "Don't Give Up on Me", seu disco de "retorno" que entreou em muitas listas de melhores álbuns da década. Nesse álbum Solomon fez um disco à moda antiga, sem preocupações com modismos ou sonoridades modernas. O respeito com que era tratado pelos seus colegas pode ser visto pela lista de estrelas que cederam composições inéditas para o disco - Bob Dylan, Tom Waits, Brian Wilson e Elvis Costello entre elas.

    Desde então o nome de Solomon Burke voltou a fazer parte do cotidiano e ele voltou a se apresentar nas melhores casas de shows dos EUA e Europa. Seu último disco saiu há poucos meses. "Nothing's Impossible" termina assim como o requiém não só de Burke, mas também do grande produtor Willie Mitchell (Al Green) que morreu ano passado pouco depois da conclusão das sessões de gravação.

    Confira aqui um vídeo feito por um fã dele cantando ao lado de uma emocionada Joss Stone

    Comente