Muito mais que só letras de músicas

  • Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Informações do Álbum Nelson Sargento: 80 Anos

    1. Triângulo Amoroso
    2. Falso Moralista
    3. Agoniza Mas Não Morre
    4. A Noite se Repete
    5. Muito Tempo Depois
    6. Minha Vez de Sorrir
    7. Sonho de um Sambista
    8. Infra Estrutura
    9. Primavera
    10. Por Deus por Favor
    11. Falso Amor Sincero
    12. Lei do Cão
    1. Encanto da Paisagem
    2. Homenagem ao Mestre Cartola
    3. Vim Lhe Pedir
    4. Vai Dizer a Ela
    5. De Boteco em Boteco
    6. Idioma Esquisito
    7. Só Voltarei
    8. Mar de Lágrimas
    9. Prometo Ser Fiel
    10. A Felicidade se Foi
    11. Amante Vadio
    12. Agoniza Mas Não Morre
    1. Quem Me Vê Sorrindo
    2. Alvorada
    3. Sala de Recepção
    4. Tempos Idos
    5. Fiz por Você o que Pude
    6. O Inverno do Meu Tempo
    7. Tive Sim
    8. Amor Proibido
    9. Acontece
    10. Sol e Chuva
    11. O que é Feito de Você?
    12. Divina Dama
    13. Velho Estácio
    14. Ciúme Doentio
    15. Deixa
    16. Sofreguidão
    17. A Mesma Estória
    18. Peito Vazio
    19. Injúria
    20. As Rosas Não Falam
    1. A Noite se Repete
    2. Jamais Pensei
    3. O Remorso Vai Atrás
    4. Labirinto de Dor
    5. Fé em Deus
    6. Fundo Azul
    7. Quando Eu Te Vejo Passar
    8. Mentia
    9. Energia da Vida
    10. Tempo de Desejo
    11. A Mesma Fantasia
    12. Conversando com o Brasil

    x
    Ver discografia completa »
    Play
    PLAY

    Vou de boteco em boteco
    bebendo a valer
    na ânsia de esconder
    as dores do meu coração
    conselhos não adiantam
    estou no final
    perdi o élã
    perdi a moral
    meu caso não tem solução

    Vou de boteco em boteco
    bebendo a valer
    na ansia de esconder
    as dores do meu coração
    conselhos não adiantam
    estou no final
    perdi o élã
    perdi a moral
    meu caso não tem solução

    eu bebo de mais pro meu tamanho
    arranjo brigas e sempre apanho
    isso me faz infeliz

    entro no boteco
    pra afogar a alma
    as garrafas então batem palmas
    me embriago
    elas pedem bis

    entro no boteco
    pra afogar a alma
    as garrafas então batem palmas
    me embriago
    elas pedem bis

    Vou de boteco em boteco
    bebendo a valer
    na ansia de esconder
    as dores do meu coração
    conselhos não adiantam
    estou no final
    perdi o élã
    perdi a moral
    meu caso não tem solução

    eu bebo de mais pro meu tamanho
    arranjo brigas e sempre apanho
    isso me faz infeliz

    entro no boteco
    pra afogar a alma
    as garrafas então batem palmas
    me embriago
    elas pedem bis

    entro no boteco
    pra afogar a alma
    as garrafas então batem palmas
    me embriago
    elas pedem bis

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Nelson Sargento

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.