Muito mais que só letras de músicas

  • Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Play
    PLAY

    Vaqueiro do Arizona, desordeiro e beberrão
    Corria em seu cavalo pela noite no sertão
    No céu, porém, a noite ficou rubra num clarão
    E viu passar num fogaréu um rebanho no céu
    Y-pi-a-ê, y-pi-a-ô, correndo pelo céu

    A rubras ferraduras punham brasas pelo ar
    E os touros como fogo galopavam sem cessar
    E atrás vinham vaqueiros como loucos a gritar
    Vermelhos a queimar também, galopando para o além
    Y-pi-a-ê, y-pi-a-ô, seguindo para o além

    Centelhas nos seus olhos e o suor a escorrer
    Sentindo o desespero da boiada se perder
    Chorando a maldição de condenados a viver
    A perseguir, correndo ao léu, um rebanho no céu
    Y-pi-a-ê, y-pi-a-ô, correndo pelo céu

    Um dos vaqueiros, ao passar, gritou dizendo assim:
    "Cuidado, companheiro, ou tu virás prá onde eu vim
    Se não mudas de vida tu terás o mesmo fim
    Querer pegar no fogaréu um rebanho no céu"
    Y-pi-a-ê, y-pi-a-ô, correndo pelo céu (2x)

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Milton Nascimento

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.