Muito mais que só letras de músicas

  • Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Play
    PLAY

    Aqui o bagulho é doido, mas é o que cê quer
    Mas quando me vê no asfalto cê dá marcha ré

    Parapapapapapa papapa

    (Bota o dedo pro alto, bota!)

    Aí no asfalto é pior, ninguém respeita ninguém
    Ninguém ajuda ninguém, você só vale o que tem
    E com uma nota de 100, vou te mostrar algum bem
    Geral te ama e quem não te amava também
    Aí humildade não tem, se você cai outro vem
    A vida ensina eu sei, quem tem mais que dita a lei
    Você é rico porém, da sua sujeira eu sei
    E você pensa que é quem pra poder julgar alguém

    Aqui o bagulho é doido, mas aqui tem disciplina
    Mas se você sabe mais, então doutor me ensina

    Sei que eu não tenho nada e vivo na contenção
    Mas foi sua ambição que me fez virar ladrão

    Sei que meu barraco é de humilde perto da sua mansão
    Não passo de um fracassado, isso na sua visão
    Já que não gosta de pobre, vive na ostentação
    Paga o seguro de vida e cobre o corpo no chão

    Aqui o bagulho é doido, mas é o que você quer
    Mas quando me vê no asfalto você dá marcha ré
    Quer me ve perder minha fé, meu filho e minha mulher
    Então Doutor já é, tenta ficar de pé

    Aqui o bagulho é doido, mas é o que você quer
    Mas quando me vê no asfalto você dá marcha ré
    Quer me ve perder minha fé, meu filho e minha mulher
    Então Doutor já é, tenta ficar de pé

    Aqui o bagulho é doido, mas é o que você quer

    (MAG)

    Meu manifesto e meu protesto, é pelo resto que sobra
    pro povo
    Com um gesto eu infesto de ódio meus aliados e metade
    do morro
    (Socorro! Socorro!)
    Você grita e clama pela sua alma (Calma!)
    Você tem meia hora pra explicar sua frieza, mas não
    vem me dar aula
    Tipo de aula, o seqüestro é só pra você refletir e
    fazer um turismo
    Eu te levo no pico mais alto do morro e te boto de
    frente com o Cristo
    (Aqui o inferno já era, ninguém tem mais fé e só brota
    certeza)
    Que se os cliente subir e comprar minha maconha é
    comida na mesa
    Aqui não tem hospital, ninguém traz remédio, mas traz
    parafal
    Traz fuzil, granada as rajada de UZI, o traçante aqui
    é normal
    Maconha, pó, rachiche (Vixi!) e agora tem Craque
    Meu povo quer casa, emprego, comida e você só me manda
    um PAC
    Imagina se o povo revolta e cai pro asfalto na fome de
    saque
    O Brasil em pleno ano 2000 me lembra o Haiti e a guerra
    no Iraque
    Não me vem com esse papo furado dizendo que eu faço
    apologia ao crime
    Só te mostro que o bagulho é doido e que cê nem
    sonha em plantar meu regime
    (Ah!) Mete o pé! Qual é Doutor ? Sentiu na pele a
    visão do morro pro Rio
    Vai pra casa, espalha a notícia da merda que cês
    querem fazer com o Brasil

    Mete o pé! Qual é Doutor ? Sentiu na pele a visão do
    morro pro Rio

    Aqui o bagulho é doido, mas é o que você quer
    Mas quando me vê no asfalto você dá marcha ré
    Quer me ve perder minha fé, meu filho e minha mulher
    Então Doutor já é, tenta ficar de pé

    (MC SMITH)

    Manifesto MAG tu tá ligado, por que está feito o
    convite
    Diretamente Complexo da Penha, eu mesmo, MC Smith
    E aí Doutor, seu cuzão, sai de baixo da cama então
    tá pensando que tá na Barra, tu tá no Complexo do
    Alemão

    Você diz que eu faço apologia, mas meu dia a dia você
    não quer ver
    Fama de cria na comunidade só é resultado do meu
    proceder
    Se eu ando de moto e de carro bolado, você cresce os
    olhos e conspira nas costas
    (Aê!) Quer me ver caído, sua inveja é uma bosta
    A fama do Funk é fruto de luta e de várias correrias
    Debaixo de chuva, embaixo do sol, faça noite ou faça
    dia

    Oi aqui o bagulho é doido, tu vai ver como é que é
    Subir de blindado é mole, eu quero ver subir a pé

    Sufocar os mototaxi, rebocar Kombi pro teto
    Só faz a revolta crescer e voltar no asfalto achando
    que é certo
    Tem poder e condição, mas não é sujeito homem
    No dia da eleição quer falar bonito no microfone
    Eu vou compra sua família e hoje esquece o seu
    racismo
    Vem dar um role na favela que hoje eu banco o seu
    turismo
    Vai pro seu carro blindado e fica de sobreaviso
    Por que aqui é diferente da TV, é tudo ao vivo
    Te botamos no poder e você ta cheio de marra
    Gastando nosso dinheiro no Leblon e lá na Barra
    a gente até se parece, mas não sou da sua laia
    Por que eu não roubo de pobre pra comprar casa de
    praia

    Aqui o bagulho é doido, mas é isso o que você quer, né!
    Mas quando me vê no asfalto cê vaza batido, sai de
    marcha ré
    Aqui o bagulho é doido, mas é o que cê quer

    js2j

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Mag

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.