Muito mais que só letras de músicas

  • Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Hot Spots
  • Notícias
  • PLAY

    Gracias A La Vida
    Gracias a la vida, que me ha dado tanto
    Me dió dos luceros que cuando los abro
    Perfecto distingo lo negro del blanco
    Y en alto cielo su fondo estrellado
    Y en las multitudes el hombre que yo amo

    Gracias a la vida, que me ha dado tanto
    Me ha dado el oí­do que en todo su ancho
    Graba noche y dia grillos y canarios
    Martillos, turbinas, ladridos, chubazcos
    Y la voz tan tierna de mi bien amado

    Gracias a la vida, que me ha dado tanto
    Me ha dado el sonido y el abecedario
    Con él las palabras que pienso y declaro
    Madre, amigo, hermano y luz alumbrando
    La ruta del alma del que estoy amando

    Gracias a la vida, que me ha dado tanto
    Me ha dado la marcha de mis pies cansados
    Con elos anduve ciudades y charcos
    Playas y desiertos, montanias y llanos
    Y la casa tuya, tu calle y tu patio

    Gracias a la vida, que me ha dado tanto
    Me dió el corazón que agita su marco
    Cuando miro el fruto del cerebro humano
    Cuando miro el bueno tan lejos del malo
    Cuando miro el fondo de tus ojos claros

    Gracias a la vida, que me ha dado tanto
    Me ha dado la risa y me ha dado el llanto
    Así yo distingo dicha de quebranto
    Los dos materiales que forman mi canto
    Y el canto de ustedes que es el mismo canto
    Y el canto de todos que es mi propio canto

    Gracias la vida... gracias a la vida
    Graças à vida
    Graças à vida, que me deu tanto
    Me deu dois olhos que quando abro
    Diferencio perfeitamente o preto do branco
    E lá no céu, o fundo estrelado
    E nas alturas, o homem que eu amo

    Graças à vida, que me deu tanto
    Me deu o dia que em toda a sua amplitude
    Pega grilos e canários dia e noite
    Martelos, motores, latidos, (hubazcos)
    E a voz tão tenra do meu amado

    Graças à vida, que me deu tanto
    Que me deu o som e o abecedário
    Com ele, as palavras que penso que falo
    Mãe, amigo, irmão e a luz que ilumina
    O caminho da alma de quem estou amando

    Graças à vida, que me deu tanto
    Me deu o caminhar dos meus pés cansados
    Com eles caminhei por cidades e campos
    Praias e desertos, montanhas e planícies
    E pela sua casa, sua rua, seu quintal

    Graças à vida, que me deu tanto
    Me deu o coração que agita seu passo
    Quando olho o fruto do cérebro humano
    Quando vejo o bem tão longe do mal
    Quando vejo o fundo dos seus olhos claros

    Graças à vida, que me deu tanto
    Me deu o riso e o pranto
    Assim eu diferencio a felicidade do sofrimento
    Os dois materiais que formam meu canto
    E o seu canto é o mesmo que o meu
    E o canto de todos é o meu próprio canto

    Graças à vida... graças à vida



    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Elis Regina

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.