Muito mais que só letras de músicas

  • Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Play
    PLAY

    [Função]
    Sô função, pra quem não tá ligado me apresento
    e as ruas represento
    Dá licença aqui pra eu chegar nesse balanço
    É quente negrão a idéia que eu te lanço
    Estilo original de bombeta branca e vinho
    Vai, só não vai pra grupo com neguinho
    Ando gingando cuns braços pra trás
    Só falo na gíria e pros bico é demais
    Sô forgado afronto os gambé, sô polêmico
    Na favela o meu diploma acadêmico
    De tênis all star, de cabelo black
    Meu beck, a caixa e o bumbo e o clap
    Cresci ali envolvidão qua função
    Na sola do pé bate o meu coração
    Esse som é do bom, dá uns dois e viaja
    Nós somos negros não importa o que haja
    O ritmo é nosso trazido de lá
    Das ruas de terra sem luzes e pá
    O fascínio não morre ele só começô
    Das festa de preto que os boy não colô
    Sô o que sô vivo aquilo que falo
    Meu rap é do gueto e não é pros embalo
    Vagabundo, se for pra somar chega aí
    Paguei pra entrar e nunca mais vou sair
    Então vem que vem, dinheiro eu quero
    Uma linda mulher e um belo castelo
    Eu sô raiz mais cadê você
    A função e o funk jamais vão morrer...

    [Dexter]
    Muito amor, muito amor, pelo som pela cor
    A herança tá no sangue louvado seja meu senhor
    Que me quis descendente de raiz
    Preto função sou sim, sou feliz
    Favelado legítimo escravo do rítmo
    Dos becos e vielas eu sô amigo íntimo
    Dexter o filho da música negra
    Exilado sim, preso não com certeza
    O rap me ensinou a ser quem eu sô
    E honra minha raça pelo preço que for
    Dos vida loka da história eu sô um a mais
    Que te faz ver a paz como sôro eficaz
    No gueto jaz, o inofensivo morreu
    Pela magia do funk renasceu o plebeu
    Aí fudeu, o monstro cresceu se criô ô
    Agora já era é lamentável doutor
    A guerra já não é tão mais fria assim
    Sô pelos função e a função é por mim
    Até o fim, "plim", nossa luz contagia
    Assim como o sol, que clareia o dia
    E aquece o pivete que dorme na rua
    Que passou a madrugada em claro a luz da lua
    Se situa que o que ofereço é muito bom
    Força e poder dom através do som
    Negô, vem com nóis mais vem de coração
    Por paixão, por amor não pela emoção firmão
    Pra ser função tem que ser original
    Apresentando e tal mais um irmão leal

    [Mano Brown]
    Ser vida loka aqui está então pode saber
    Deixa as dama aproximar jão opa tamo aê
    Na arena mil juras de amor ao criador que nos guia
    Antes de nada mais para nóis muito bom dia
    Salve! só chegar meu irmão lêlê
    Por que não monstro? viva negro Dexter
    De vinte em vinte eu paguei duzentas flexão
    Caçando jeito de burlar a lei e a minha depressão
    Menino bom mas, pobre, feio, fraco, infeliz, só
    Se sentindo o pior vários monstro ao meu redor
    Com tambor de gás fiz mais cinqueta em jejum
    Ódio do mundo eu via em tudo, filme do platoon
    No café o açúcar com limão no abacate
    Puta eu olhei a blusa suja de colgate
    Se ser preto é assim ir pra escola pra quê?
    Se o meu instinto é ruim e eu não consigo aprender
    Esfregando calças velhas fiz a lista do tanque
    Era um barraco sim, mas meu castelo era funk
    Folha seca num vendaval, um inútil
    É morrer aos pouco eu me senti assim, tio
    Eis que um belo dia alguém mostrou pra mim
    Uma reunião tribal, James Brown e All Green, uau "sex
    Machine"
    O orgulho brotou, poder para o povo preto, que estale os tambor
    Veio as camisas de ciclistas, calça lee, fivelão
    Tênis Fire Eitheeng uou uou uou ladrão
    Às seis mil ano até pra plantar
    Os pretos dança todo mundo igual sem errar
    Agradencendo aos céus pelas chuvas que cai
    Santo Deus me fez funk, obrigado meu pai
    Nem por isso eu num... vou jogar filé mignon pras piranha
    O pierrô contra os play boy fuma maconha
    Não vejo nada, não vejo fita dominada
    Eu vejo os pretos sempre triste nos canto do mundão
    Então morô jão, um dois um dois drão
    Aham aham, alma, mente sã, corpo são
    Dexter tem que está, com fé no senhor
    Tem que orar, tem que brigar, tem que lutar negro
    Ah meu bom juiz abra seu coração
    Se ouvir o que esse rap diz ia sentir o perdão
    Meu argumento é pobre, mas a missão nobre
    Mestrão irá saber reconhecer o homem bão
    Deixo aqui desde já, promessa de voltar
    É só querer,é só chamar que eu estarei lá
    Eis o doce veneno vivendo e vivão
    Um dia por vez, sem pressa, fui nessa negrão
    Sô função



    by Edson Borelli

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Dexter

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.