Muito mais que só letras de músicas

  • Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Play
    PLAY

    Acorda e vê se concorda
    Com tudo o que rola no nosso país
    Com a corja armada pra foder o povo
    Que segue sofrendo, infeliz
    Seus olhos fechados te fazem achar
    Tão normal essa vida de medo
    Nas ondas do rádio e da televisão
    Se disfarça o mais claro segredo

    Mendigos nas ruas, hospitais fechados
    Doenças na pele e no sangue
    No Rio e em São Paulo, porrada comendo
    Combates, soldados e gangs
    Planalto Central, assalto total
    E todos de braços cruzados
    Aplaudem bandidos, e votam naqueles
    Canalhas tão bem arrumados

    Cadê a família, feliz na calçada
    Casais e o amor por aí?
    É só preconceito, e a ignorância
    Que faz meia dúzia sorrir
    Mas criticar não basta, se os nossos problemas
    Até aqui embaixo acontecem
    Na educação nasce a corrupção
    Enquanto os irmãos adoecem

    Valores errados, já banalizados
    Nos fazem parar pra pensar
    No que foi promessa, no que foi mentira
    Em tudo o que pode mudar
    De novo, eu digo, é grande o perigo
    Que assusta a população
    Viver não tem preço, é você que decide
    É hora da revolução

    Se entregar é um erro
    Mas nunca é tarde pra lutar
    Nunca se entregue, não!
    Tanto desespero
    Não cansa de nos maltratar

    Destruição, inconsciência
    As partes da história que ninguém contou
    Dissimulação, incompetência
    Dia-a-dia canibal que o homem aceitou

    Pra que fechar os olhos
    Sem se importar?
    É melhor seguir na guerra
    Do que deixar pra lá

    Parece muito pouco
    Mas é o bastante
    Pra fazer você levar
    Seu sonho adiante

    Seus amigos, seus amores
    Tudo o que te importa
    Impossível que você
    Não pense dessa forma

    Os guerreiros que trabalham
    Devem ser honrados
    Levam surra todos os dias
    Ficam revoltados

    Quando o povo acordar
    E vir gritar comigo
    Inimigos poderosos
    Serão destruídos

    Mas já está na hora
    De alguém perceber
    A força que todos têm
    As vezes sem saber

    Nas favelas corre o sangue
    Da sociedade
    Esse é o momento de mostrar
    Quem manda de verdade

    Se entregar é um erro
    Mas nunca é tarde pra lutar
    Nunca se entregue, não!
    Tanto desespero
    Não cansa de nos maltratar

    Destruição, inconsciência
    As partes da história que ninguém contou
    Dissimulação, incompetência
    Dia-a-dia canibal que o homem aceitou

    Pra que se entregar? Não!

    Destruição, inconsciência
    As partes da história que ninguém contou
    Dissimulação, incompetência
    Dia-a-dia canibal que o homem aceitou

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Daos

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.