Muito mais que só letras de músicas

  • Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Rádios
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Play
    PLAY

    (Intro/Sample)

    Take me up and out
    Cause rainy days are all I feel
    I'm walking about
    I know that, there's no time
    In the days of muse breaks
    I had to hang on tight
    Looking back I wish I had more time for, you...

    (Rany Money)

    Redescobrindo em ondas psicodélicas novas peças eras
    Do quebra cabeça completa a minha ideia submersas sintética
    Em cálculos distorcidos pelo bandido clínico, constante frio no espírito elevado por poderes cínicos

    Esse arqueológico sítio de governos superlativos
    Que mantem preso num constatante ritmo ilusório vício
    Ócio causando mal e a segregação para o povo
    Ódio contaminando e destruindo gerações de novo

    É foda quem se importa, se comporta pois na porta tá os de farda, de pistola
    Na hora que eu chego de bike eles querem confiscar a droga não rola
    Pois também tenho uma proposta muito simples, legalização da maconha

    Sei que vou correr atrás sou capaz dos meus diretos de qualquer rapaz, sobrevivo num puteiro
    Se tanto faz não vem que não tem mal ou bem sem 1 de mais 100, kamikaze rastafari zen

    Se liga é urgente, a chapa tá ficando quente
    Então não se mantenha ausente, na boca o que falta é dente
    Não pente,
    Porque isso num falta pra expulsar
    Se não da para combater é melhor se aliar.
    No submundo se for la do poço, é la do fundo
    Culto ao estilo rústico, súbito, público, lúdico, surdo
    Da emissão das minhas palavras, poesias e rimas os poetas da batalha
    Que é dura e árdua na sua venta sanguinária
    Meninos jogando bolas no campo sujo de pura várzea
    A traça estraçalha a tática que trata da tardia taça que se atraca com bombados na noitada
    Tomam chutes na cara desafiam o hulk pra porrada
    Explanação de pederasta é igual balão que se inflava
    Na saga acha é alguém porque tem arma
    Mas arma é sua cara que é a marca da pala
    Fala pra todo mundo rala eu sou o contexto das suas balas
    Só não se ligo que a mente esta encarcerada
    Te deram a alforria mas não dos pensamentos
    O corpo se encontra livre e na senzala o cerebelo, entro
    Persisto, vejo, tento, me inspiro e creio, sento no parapeito
    Não vejo nenhum progresso
    Foda-se a sociedade que ainda me julga eu vou zoar na rave eu vou de bike até a lua .

    Eu quero um doce-doce, por favor um doce moço
    Tô vendendo doce-doce pra ninguém
    Eu quero um doce-doce, por favor um doce moço
    Não vou assinar o 12 pra ninguém .....

    (Maomé)

    Perplexo ao reflexo de ter sua vista colada ao teto
    Por doses e tragos, surtado, confuso inquieto e discreto
    Um desconforto infernal domina meu ser de forma que me altero
    Não julgue nem ofereça sua paz psicodelia é tudo que eu quero

    Ser destrutivo introduzido no cálice da humildade
    O sentimento escudo-cura para os hematomas covardes
    A escuridão é o refugio nulo aos que veem e não enxergam a verdade
    Porém a intervenção do pai será por vida e amor a humanidade

    De bairro em bairro, cidade a cidade, praças shoppings mares lares e bares
    Oxalá, Jesus, Messias, Cordeiro, Jah Rastafari
    O verdadeiro profeta desdenha das estrelas sua mensagem
    Associando a reconstituição da alma a evolução da sua mentalidade

    O desespero e a angustia se encontraram e tão na tua porta
    O que te divertia agora te sufoca e te incomoda
    A praga joga, rola,logo volta,cola, desenrola, amola e estoura na mão do hipócrita
    Me diz que o Rap não é cultura, o cultural é quem rebola

    Poe dinheiro no bolso vai na Tv e faz cara de idiota
    Se cair na roda, roda, entorta, paralisa, choca e chora
    Misericórdia Nossa Senhora!

    Coma astucia e inteligência eu separo adição da multiplicação aos dividendos .aprendo vendo ao tempo
    Trabalhando, obtendo o auto-sustento, eu tento e tento e me arrebento e continuo vivendo ativo no talento, eu tô querendo, tô tremendo
    Tô doidão, num tô entendendo, minha boca tá amargando o gosto doce do veneno
    Eu quero um doce...

    Eu quero um doce-doce, por favor um doce moço
    Tô vendendo doce-doce pra ninguém
    Eu quero um doce-doce, por favor um doce moço
    Não vou assinar o 12 pra ninguém .

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de ConeCrewDiretoria

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.