Muito mais que só letras de músicas

  • Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Hot Spots
  • Notícias
  • PLAY

    Instrumento:
    Paraíso/José Caetano Erba
    
    Tom: F
    Introd.: F C7 F C7 F
    
                   F
    Num saco de estopa
                   C7
    com embira amarrado
    Eu trago guardado é a minha
        F
    paixão
    Uma bota velha,
                   C7
    chapéu cor de ouro
                                 F
    Bainha de couro e um velho facão
                       C7
    Tenho um par de espora,
                    F
    Um arreio e um laço
                 C7             F
    Um punhal de aço e rabo de tatu
                  F7            Bb
    Tenho uma guaiaca ainda perfeita
                  F        C7        F  C7  F
    Caprichada e feita só de couro cru
                    F
    Do lampião quebrado,
                  C7
    só resta o pavio
    Pra lembrar do frio
                   F
    Eu também guardei
    Um pelego branco que perdeu
       C7
    o pêlo
                                  F
    Apesar do zelo com que eu cuidei
                C7               F
    Também o cachimbo de canudo longo
                  C7                  F
    Quantos pernilongos com ele espantei
                  F7
    Um estribo esquerdo,
                    Bb
    que guardei com jeito
                F        C7          F
    Porque o direito na cerca eu quebrei
               F              C7
    A nota fiscal já toda amarela
    Da primeira sela que eu mesmo 
         F
    comprei
                               C7
    Lá em soledade na Casa da Cinta
                                  F
    Duzentos e trinta, na hora paguei
                C7              F
    Também o recibo já todo amassado
                 C7               F
    Primeiro ordenado que eu faturei
               F7                Bb
    É a minha traia num saco amarrado
                    F
    Num canto escostado,
           C7          F  C7 F
    que eu sempre guardei
    Pra mim representa um belo
        C7
    passado
                                     F
    A lida de gado que eu sempre gostei
                                   C7
    Assim enfrentei esse trabalho duro
                                   F
    E fiz meu futuro sem violar a lei
               C7                  F
    O saco é relíquia com meus apetrechos
                     C7                  F
    Não vendo e não deixo ninguém pôr a mão
                    F7             Bb
    Nos trancos da vida segurei o taco
                F         C7     F
    E o ouro do saco é a recordação
    


    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Chico Rey e Paraná

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.