Muito mais que só letras de músicas

  • Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Hot Spots
  • Notícias
  • PLAY

    I Cum Blood
    Swollen with liquid
    Ready to burst
    A load of my lymph
    Will quench this dead body's thirst
    One month in the grave
    twisted and half decayed
    She turned a putrid yellow
    I pissed in her maggot filled asshole
    Fucking the rotting
    My semen is bleeding
    The smell of decay
    Seeps from her genital cavity
    The smell was unbearable As I unburied her
    I cum blood from my erection
    I feel it run
    down her throat, swallow
    Eyes glassy and vacant
    body dug up to play with
    Skin greasy and naked
    tonguing her rotted anus
    I need a live woman
    to fill with my fluid
    A delicate girl, to mutilate, fuck and kill
    her body exceptional
    she thought I was normal
    but I wanted more
    I came blood inside of her
    choking on the clot
    gagging on the snot
    gushing blood, from her mouth
    bloody gel leaking out
    Body buried in a shallow grave
    Unmarked for none to find
    The sickness I have left behind
    Undetected go my crimes
    The greatest thrill of my life
    Violent, climax Serging serum on my skin
    Back from the dead
    I am resurrected to spew, putrefaction
    Eu Gozo Sangue
    Imerso em líquido
    Pronto para estourar
    Uma dose da minha gosma
    Vai matar a sede deste corpo morto
    Um mês no túmulo
    Retorcido e meio decomposto
    Ela ficou de cor amarelo-podre
    Eu mijei em seu cu cheio de vermes

    Fodendo o podre
    Meu sêmem está sangrando
    O cheiro de podridão
    Vaza de sua cavidade genital

    O cheiro era insuportável
    Enquanto eu a desenterrava
    Eu gozo sangue da minha ereção
    Eu sinto ele escorrer pela garganta dela, engolir

    Olhos vidrados e vagos
    Corpo desenterrado para brincar
    Pele oleosa e nua
    Lambendo seu ânus podre

    Eu preciso de uma mulher viva
    Para encher com o meu líquido
    Uma garota delicada para mutilar, foder e matar
    Seu corpo excepcional
    Ela achava que eu era normal
    Mas eu queria mais

    Eu gozei sangue dentro dela
    Sufocando com os coágulos
    Engasgando com o muco
    Jorrando sangue, da boca dela
    Gel sangrento escorrendo para fora
    Corpo enterrado em uma cova rasa
    Desmarcado, para ninguém encontrar
    A doentia que eu deixei para trás
    Meus crimes passam despercebidos
    O maior arrepio da minha vida
    Foi fatiar meu pau duro com uma faca

    Violento, um soro de clímax
    Na minha pele

    De volta dos mortos
    Eu estou ressucitado
    Para espalhar, podridão



    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Cannibal Corpse

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.