Muito mais que só letras de músicas

  • Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Informações do Álbum Bia Canta e Conta - Vol. 1
    1. Flor do Mamulengo (Luiz Fidelis)
    2. O Menino que Foi ao Vento Norte (Conto Popular)
    3. A Raposa e a Cegonha (Fábula de Esopo)
    4. A História da Coca (Conto Popular)
    5. A História de Tatê Calanquê Catacan Quixilá...
    6. Feliz Aniversário, Lua (Frank Asch)
    7. O Fazendeiro, Seu Filho e o Burro (Fábula de...)
    8. Uma História sem fim (Conto Popular)

    x
    Ver discografia completa »
    Play
    PLAY

    Uma vez, um menino foi passear no mato e apanhou uma coca. Chegando em casa, deu-a de presente à avó, que a preparou e comeu. Mas parede sentiu fome e o menino voltou para buscar a coca, cantando:

    Minha avó, me dê minha coca,
    Coca que o mato me deu.
    Minha avó comeu minha coca,
    Coca recoca que o mato me deu.

    A avó, que já havia comido a coca, deu-lhe um pouco de angu. O menino ficou com raiva, jogou o angu na parede e saiu. Mais tarde, arrependeu-se e voltou, cantando:

    Parede, me dê meu angu,
    Angu que minha avó me deu
    Minha avó comeu minha coca,
    Coca, recoca que o mato me deu.

    A parede, não tendo mais o angu, deu-lhe um pedaço de sabão. O menino andou, andou, encontrou uma lavadeira, lavando roupa sem sabão e disse-lhe: você lavando sem sabão, lavadeira? Tome este para você. Dias depois, vendo que sua roupa estava suja, voltou para tomar o sabão, cantando:

    Lavadeira, me dê meu sabão,
    Sabão que a parede me deu,
    Parede comeu meu angu,
    Angu que minha avó me deu.
    Minha avó comeu minha coca.
    Coca, recoca que o mato me deu.

    A lavadeira já havia gasto o sabão: deu-lhe, então, uma navalha. Adiante encontrou um cesteiro cortando o cipó com os dentes. Então disse-lhe: você cortando cipó com os dentes!... tome esta navalha. O cesteiro ficou muito contente e aceitou a navalha. No dia seguinte, sentindo o menino a barba grande, arrependeu-se de ter dado a navalha (ele sempre se arrependia de dar as coisas) e voltou para buscá-la, cantando:

    Cesteiro, me dê minha navalha,
    Navalha que lavadeira me deu.
    Lavadeira gastou meu sabão,
    Sabão que parede me deu.
    Parede comeu meu angu
    Angu que minha avó me deu.
    Minha avó comeu minha coca.
    Coca, recoca que o mato me deu.

    O cesteiro, tendo quebrado a navalha, deu-lhe, em paga, um cesto. Recebeu o cesto e saiu, dizendo consigo: Que vou fazer com este cesto? No caminho, encontrando um padeiro fazendo pão e colocando-o no chão, deu-lhe o cesto. Mais tarde, precisou do cesto e voltou para buscá-lo, com a mesma cantiga:

    Padeiro, me dê meu cesto,
    Cesto que o cesteiro me deu.
    O cesteiro quebrou minha navalha,
    Navalha que a lavadeira me deu...

    O padeiro, que tinha vendido o pão com o cesto, deu-lhe um pão. Saiu o menino com o pão e, depois de muito andar, não estando com fome, deu o pão a uma moça, que encontrou tomando café puro. Depois, sentindo fome, voltou para pedir o pão à moça e cantou:

    Moça, me dê meu pão,
    Pão que o padeiro me deu.
    O padeiro vendeu meu cesto
    Cesto que o cesteiro me deu...

    A moça havia comido o pão; não tendo outra coisa para lhe dar, deu-lhe uma viola. O menino ficou contentíssimo; subiu com a viola numa árvore e pôs-se a cantar:

    De uma coca fiz angu,
    De angu fiz sabão,
    De sabão fiz uma navalha,
    De uma navalha fiz um cesto,
    De um cesto fiz um pão
    De um pão fiz uma viola,
    Dingue lindingue que eu vou para Angola,
    Dingue lindingue que eu vou para Angola.

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Bia Bedran

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.