Muito mais que só letras de músicas

  • Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Play
    PLAY

    Declamado:

    ("Adeus papai, adeus mamãe
    Qual uma ave
    Que sai do ninho que ela nasceu
    Eu saio de vossos braços
    Para trilhar passo a passo
    A sina que Deus me deu

    É chegada a triste hora
    De eu ir pelo mundo afora
    Mas levarei na lembrança
    Esta casa onde eu nasci
    E onde feliz eu vivi
    Desde o tempo de criança

    Quanto mamãe padeceu
    Para criar os filhos seus
    Por isso é que eu vou embora
    Preciso lutar com a vida
    Para lhe dar mãe querida
    Mais conforto pra senhora

    É neste triste momento
    Vou fazer o juramento
    Que só voltarei para trás
    Se eu conseguir triunfar
    Porém se eu fracassar
    Aqui eu não volto mais

    Um pedido eu vou deixar
    A quem por mim perguntar
    Todos os amigos meus
    Que eu fui sem me despedir
    Temendo não resistir
    A hora triste do adeus

    Guarde bem meu violão
    Colega de solidão
    Que sofreu junto comigo
    Nas noites enluaradas
    Nas saudosas madrugadas
    Foi ele o melhor amigo

    Meu canário seresteiro
    Que eu mesmo fiz prisioneiro
    Para ouvir ele cantar
    Só depois que eu for embora
    Abra a porta da gaiola
    E deixa ele voar

    Feche meu cão policial
    Para que o pobre animal
    Não veje quando eu partir
    Solte ele no instante
    Que eu estiver bem distante
    Pra ele não me seguir

    Não chore papai, não chore
    Não sou um filho que morre
    Vou apenas conhecer o mundo
    De lugar desconhecido
    Mas de meu papai querido
    Não esquecerei um segundo

    Não chore mamãe, não chore
    Eu vendo o pranto que corre
    Sobre o seu rosto divino
    Chego a perder a coragem
    De seguir esta viagem
    Para cumprir meu destino

    Eu sei que em terras estranhas
    Papai e mamãe me acompanha
    Pertinho do coração
    E sempre que a noite desce
    Eles dizem numa prece
    - Filhinho, a nossa benção

    Nas ondas frias do vento
    Mandarei meu pensamento
    Levar um recado meu
    E dizer mamãe querida
    Não encontrei nesta vida
    Outro amor igual ao seu

    Desce a noite silenciosa
    Cai o sereno nas rosas
    Surge a lua lá na serra
    Mamãe vou partir agora
    E quando raiar a aurora
    Eu estarei noutras terra

    Adeus, oh! terra querida
    Onde eu tive nesta vida
    Os primeiros sonhos meus
    Adeus serras e campinas
    Rios de águas cristalinas
    Adeus papai e mamãe, adeus")

    (Pedro Paulo Mariano - Santa Maria da Serra-SP)

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Barrinha

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.